Temos medo de empreender porque temos medo de perder

Perder algo. Dinheiro, emprego, segurança, certezas, reputação.

Se você tem medo de perder dinheiro, empreenda sem.

Se você tem medo de perder o emprego, mantenha.

Se você tem medo de perder segurança, talvez você não esteja tão seguro assim.

Se você tem medo de perder certezas, parece que elas não são assim tão certeiras.

Se você tem medo de perder reputação, provavelmente a sua já é suficientemente frágil.

Pelo medo de perder, criamos estruturas de controle e ideias. E não necessariamente empreendimentos que entregam valor real pras pessoas. É assim que nascem planos, contratos, ideias grandes e complexas que não saem do papel. Tudo pra tentar nos proteger do medo de algo que possa acontecer. Na esmagadora maioria das vezes, nada de fato acontece.

O medo é tão grande que é comum não fazer nada. O medo nos bloqueia, nos paralisa. E se há algo que nos impede de nos sentirmos vivos é a estagnação. Seguir adiante é o ato de coragem que nos permite fazer acontecer. E que permite que as coisas aconteçam pra nós.

Por isso, é tão importante começar - o que quer que seja - sem pôr nada em risco. Empreender mitigando o medo. Tirando ele pra dançar. Isso não significa deixar de arriscar. É possível começar qualquer coisa investindo o mínimo de tempo, dinheiro e trabalho. E o mínimo pode ser zero. Assim, você não perde nada. Só ganha.

Comece pequeno. Dar passos de bebê é um dos maiores aprendizados que já tive. Empreender diminuindo agressivamente os riscos nos permite deixar o medo se transformar. Assim, ele deixa de ser um bloqueio para ser um impulso. Deixa de ser um medão pra ser só um friozinho na barriga. O que nos dá mais vontade de fazer.