Como lidar com as incertezas da vida

"Ninguém nunca sente que encontrou a rotina de produtividade perfeita, a versão perfeita de si mesmo ... porque ela não existe." - Leo Babauta.

Me deparei com este ótimo texto do Leo Babauta do Zen Habits (em inglês).

Assim como ele e você, eu também convivo com milhões de incertezas.

“O caminho que escolhi, é esse mesmo? Qual o próximo passo a dar? O que eu estou fazendo da minha vida? Não poderia estar vivendo mais plenamente? Então, é isso?”

Todos estamos enfrentando a batalha entre “o conforto da certeza com perfeição e a incerteza com o medo de estar abaixo do ideal.”

O ponto é que mesmo quem já experimentou em algum momento "chegar lá" já deve ter percebido que não há "lá". Logo em seguida vem mais tortuosidade no caminho.

A perfeição e a certeza são momentos efêmeros que nos conduzem até o próximo passo da dança imperfeita da vida.

A cada segundo de certeza, dias ou meses de incertezas vêm junto. Com elas, toda a ansiedade, medo e paralisia que podemos sentir.

Por melhor que seja a imagem que construímos de alguém, ela está mergulhada num mar de incertezas sobre seu propósito.

Por mais certos que parecemos estar sobre a vida e tudo mais, carregamos, lá no fundo, ou na testa, uma bela dose de incerteza.

É parte da vida. É a própria vida. E é o que nos leva adiante.

Babauta sugere alguns caminhos e práticas para lidar com as incertezas:

  1. Perceba que tudo é incerteza.
  2. Perceba que nenhum de nós gosta dessa incerteza.
  3. Observe quando você está sentindo isso.
  4. Fique com isso.
  5. Vire-se para o momento, e encontre a dolorosa beleza nele.

Gosto especialmente do último ponto.

É sobre não fugir, não alimentar, não tentar resolver. Apenas estar. Apenas abraçar a incerteza com sua dor e magia.

É sobre conviver com ela, deixá-la se mostrar e perceber que a vida é incerta. E nada é mais belo do que a vida.