O Roupa Livre está de roupa nova

Gosto de refletir e investigar sobre as consequências das minhas escolhas, de onde vem e pra onde vai meu dinheiro, meu padrão de consumo e como isso tudo impacta a mim, a você e a todo mundo que está nesse planetinha azul. Faço o que consigo para ter hábitos mais saudáveis, responsáveis e conscientes. Ainda falta muito.

Mas, até um ano atrás, eu nunca pensava nas roupas que visto.

Eu não sabia que para produzir uma calça jeans, consumimos dez mil litros de água. Também não sabia que 20% dos trabalhadores do mundo estão envolvidos de alguma forma com a indústria têxtil. Boa parte deles em condições análogas a escravidão.

E, o pior, eu não me dava conta de que eu usava, abusava e, por isso, financiava e apoiava uma indústria majoritariamente escrota.

Quando a gente fala de roupas, é muito fácil cair na ideia de moda, consumo excessivo, vaidade ou futilidade. Raramente vamos além. Mesmo sendo o tipo de coisa que a gente usa todo dia, a quase todo instante, pouca gente se dá conta dos impactos gigantescos que nossas roupas geram.

É por isso que o Roupa Livre nasceu, fruto do incrível trabalho da minha amada Mari Pelli e suas parceiras Gabi Mazepa e Elisa Dantas. É um movimento aberto para criar alternativas à forma descartável de consumir roupas. E o que mais me encanta nesse projeto é como ele desperta um outro olhar com leveza e alegria.

Sou completamente suspeito para falar, mas tenho percebido que algo está mudando gradativamente. Eu e milhares de pessoas foram tocadas pela ideia de que “a gente não precisa de roupas novas, a gente precisa de um novo olhar”.

Hoje, busco usar melhor e consertar as peças que tenho, evito ao máximo comprar e, quando isso acontece, procuro roupas usadas (quebrei meu preconceito contra brechós) e produzidas de forma mais consciente.

Sou um fã-colaborador de carteirinha deste projeto e tenho muito orgulho de acompanhá-lo desde o seu nascimento há quase um ano atrás. Hoje, estou muito feliz de vê-lo amadurecer naturalmente, a cada dia despertando mais consciência sobre o que vestimos.

O Roupa Livre está de roupa nova. Um novo site mais condizente com o tamanho do movimento está no ar. Este é o meu mais novo trabalho pelo Hell Yeah!. Te convido a conhecê-lo e fazer parte do movimento aqui.