Papel aceita qualquer coisa

Tendemos a nos apaixonar pelas nossas ideias. Mais do que deveríamos.

Um empreendedor em estágio inicial tem ideias de mais e certezas de menos. Qualquer ideia, se bem contada, parece maravilhosa. O papel aceita tudo. As pessoas não.

O teste de fogo da ideia é a realidade. Ela precisa ser contada, posta no mundo e testada.

Uma ideia não passa de um conjunto de devaneios da nossa cabeça que, se comprovados na vida real, têm alguma chance fazer sentido. Antes disso, não valem nada.

Troque, mude, jogue fora, recicle. Abra-se pra que a sua ideia possa evoluir. Ou morrer e dar espaço pra outra melhor.

Mas, antes, tire do papel e corra o risco de ter uma ideia aceita de verdade.