(In)sensatez

"O homem sensato adapta-se ao mundo; o insensato insiste em tentar adaptar o mundo a si. Daí que todo o progresso depende do homem isensato."   George Bernard Shaw

Eu gosto dos dois. Ser sensato e adaptável . Ser insensato e evoluir. Não é uma escolha exclusiva e definitiva entre um ou outro comportamento.

Podemos ser previsíveis e objetivos quando a intenção é executar, manter e sustentar. Podemos ser loucos e imprevisíveis quando a intenção é sonhar, criar e revolucionar.

Podemos ser bons nos dois e escolher bem nosso comportamento diante da proposta do momento. Quem transita entre a sensatez e a insensatez flui com naturalidade pela vida.

Um bom domingo a você, querido leitor. Cheio de mudanças, se você quiser.