Grandes aprendizados estão no fluir entre contrastes

Aprendizados reais acontecem quando experimentamos contrastes. Só entendemos e sentimos o calor quando vivenciamos o frio.

Reclamamos e passamos a vida fazendo as mesmas coisas. Talvez experimentar algo completamente novo seja um bom caminho pra mudar.

Vivemos fazendo (mal) mil coisas ao mesmo tempo, pulando de galho em galho. Nesse caso, faz todo sentido focar em algo pra poder aprofundar.

Se estamos parados, mas querendo mudar, o melhor a fazer é se mexer.

Se estamos acelerados, nos mexendo o tempo todo, parar traz alívio.

Se olhamos muito pra dentro, esquecemos de olhar pra fora. Deixamos de nos conectar com as pessoas que amamos.

Se olhamos muito pra fora, deixamos de olhar pra dentro. Perdemos a chance de nos conectar com a gente mesmo.

Quando nos sentimos presos demais, buscamos liberdade.

Quando nos sentimos soltos demais, buscamos segurança.

Não há uma única coisa a ser feita. Cada ponto de partida define um caminho diferente.

É no contraste que percebemos nossos "sims" e nossos "nãos". Os grandes aprendizados estão no fluir entre as extremidades.