Três erros ao entregar e receber valor

Um modelo de negócio é, antes de tudo, uma forma de entregar valor e uma forma de receber valor.

Um jeito de distribuir uma solução em forma de produto ou serviço e pelo menos uma maneira de receber dinheiro, reconhecimento, agradecimento, aprendizados ou o que quer que seja valioso pra você.

O ciclo é: você entrega valor, você recebe valor. Apesar de simples, complicamos demais e frequentemente nos deparamos com esses erros.

1. Fazer seu produto ou serviço e não entregar.

História comum. Pensamos, planejamos, fazemos, mas deixamos nosso projeto na gaveta ou numa pasta obscura do computador. Aquela apresentação, aquele texto, aquela ideia que nunca ganhou vida. Esse valor está preso, bloqueado e não representa valor real. Fazer e não entregar pode ser confortável pra você, mas não serve pra mais ninguém.

2. Usar somente a própria percepção pra definir o que é valioso.

Você pode acreditar que o que você faz tem valor. Isso é ótimo. Mas quem realmente confirma se você entregou valor, ou não, é o seu cliente. E não você mesmo. A verdadeira entrega de valor é sobre o que as pessoas percebem, e não sobre o que você se propõe entregar. É como um diálogo, pra ter valor, é preciso falar, ouvir e construir junto. Não é um monólogo.

3. Tirar conclusões precipitadas, antes de completar um ciclo de entrega e recebimento de valor.

Não desista, não melhore, não mude seu produto ou serviço antes de validá-lo. Só sabemos o que realmente é valioso quando completamos um ciclo, entregando e também recebendo valor. Desistir ou insistir são opções legítimas a qualquer momento. Mas os aprendizados são muito mais consistentes depois de concluir a entrega e ouvir o feedback do seu cliente.