Conte sua ideia pra todo mundo

Você teve uma ideia. E vai guardá-la como se fosse um segredo. Afinal de contas, tem medo de que alguém copie.

Esqueça essa postura.

Ela vai te atrapalhar muito mais do que te ajudar. Na verdade, as chances de ser prejudicado, contando sua ideia, são mínimas. Mas as chances de ser beneficiado são enormes.

Vou te explicar por quê.

1. Cada vez que você conta sua ideia pra alguém, você a melhora.

Você articula melhor. Entende mais o que as pessoas querem, o que elas entendem, o que não importa. E, principalmente, você começa a internalizar e fazer a ideia acontecer só de falar mais sobre ela. Parece bobo. Mas faz uma enorme diferença. Quando você realmente quiser que todo mundo conheça seu projeto, você já praticou e aprendeu mais sobre como comunicá-lo.

2. Você se torna uma referência. E ganha muito com isso.

Comece a criar, antes mesmo de entregar algum valor, uma comunidade de pessoas interessadas que podem ser seus primeiros clientes. Toda vez que alguém se deparar com algo que lembra sua ideia, vai se lembrar de você e te alimentar. Você descobre mais coisas parecidas, ou diferentes, e aprende com elas. Quando você é uma referência, as pessoas se encarregam de te informar mais, te conectar a outras pessoas e te posicionar como um especialista (mesmo que você não seja ainda).

3. Você se coloca uma pressão. E acaba fazendo mais.

Você cria em torno de si uma atmosfera que aumenta a motivação, a disciplina e a energia para fazer acontecer. Você acaba se lembrando mais, investigando mais e descobrindo mais por que está fazendo o que está fazendo. Ao contar sua ideia, você se torna mais produtivo. É como uma saudável cobrança interior. Quando você não conta e guarda seu segredo, não se compromete com ninguém. Espalhar a ideia ajuda a fazer mais rápido.

4. Se alguém conseguiu fazer antes de você, o problema é você.

Você está há mais tempo pensando sobre a ideia. E ainda assim ficou pra trás. Isso é muito improvável. É mais difícil fazer do que pensar. Mas, se alguém realmente fez antes, não foi porque você abriu a sua ideia. Mas porque pensou demais e fez de menos. A sua lentidão não é culpa da pessoa que fez antes de você. No fim das contas, mais importante do que ter uma ideia é fazer algo acontecer. E um dos melhores jeitos de começar é contando a sua ideia.

5. Ideia não tem proprietário. Alimente o ecossistema.

As ideias estão, todas, no ar. Lemos as mesmas coisas, temos acesso a tecnologias muito parecidas e vivemos em culturas semelhantes. As chances de pensarmos em coisas próximas são enormes, mesmo que estejamos em lugares muito distantes. Não é possível roubar uma ideia porque elas não têm dono. Toda ideia é, sempre, um mix de outras ideias, de outras pessoas. Nada é 100% original. "Padaria" é uma ideia de negócio. Veja quantas co-existem. Plágio é tentar se passar pelos outros. Reciclar, remixar e misturar ideias é criação. Ao compartilhar a "sua", você a favorece e contribui com as ideias "dos outros".

6. Se você realmente ama sua ideia, que bom que alguém a fez.

Mesmo que você não seja o fazedor, você está testemunhando "sua" ideia ganhar vida. Isso é mágico. Agradeça, alguém mostrou que é possível. Não é porque você não é o pioneiro que a ideia perdeu valor. Que bom que o mundo ganhou algo que você, pessoa genial, sonhou, desejou, pensou. Se alguém faz um projeto parecido, ou melhor, cole nessa pessoa. Vocês tem mais coisas em comum do que diferenças. Têm mais motivos pra estar juntos do que separados.

7. A esmagadora maioria das pessoas quer te apoiar. E não te prejudicar.

Esqueça o mito de que as pessoas estão te gorando, com olho gordo ou seja lá o que for. Somos naturalmente colaborativos e queremos, na verdade, nos ajudar e ver coisas incríveis acontecendo. Se há alguém querendo te prejudicar, essa pessoa é uma ínfima minoria. Vale mesmo deixar de compartilhar sua ideia e fazer acontecer por causa dessa pessoa? Acredito que é muito mais significativo fazer acontecer por que é importante pra você e pras pessoas que te apoiam.

8. Ideia não tem valor. Mais importante é o que você entrega e as conexões que você faz. 

“Se você acha que a sua ideia vale muito, tente vendê-la e veja quanto lhe oferecem. Provavelmente, não muito.” - David Heinemeier Hansson e Jason Fried

Na verdade, não são os que têm a ideia primeiro que são valorizados. Mas os que fizeram primeiro. Isso por que supomos que eles têm mais experiência. Por isso, supostamente, conseguem entregar mais valor. São só hipóteses. O mais valorizado é aquele que realmente entrega mais valor. Se você conta pra todo mundo e se conecta com as pessoas, ganha mais experiência e aumenta suas chances de entregar mais valor.

Qual é a sua ideia? Conte pra todo mundo.