“Não é bom o suficiente”

A autocrítica “não é bom o suficiente” é uma sutil armadilha.

O projeto é invalidado antes de ser lançado.

A ideia é escondida antes de ser testada.

O trabalho é julgado antes de ser exposto.

O crivo não é dado pelas pessoas, mas pela solitária autocrítica do criador.

Não é a realidade. Geralmente, é um preciosismo maquiado de perfeccionismo.

Existe mesmo a possibilidade da criação não ser boa o suficiente pra quem concebeu. Mas isso não significa que não é bom pra ninguém.

Pode ser o suficiente para alguém. O mundo é grande. Uma pessoa só. Pra começar, ela já é o suficiente. Não é o julgo do criador que valida a criatura.

Quando a criação é provada e aprovada por outra pessoa que a mágica acontece. A ideia ganha forca, o projeto ganha vida, o trabalho tem a chance de melhorar e ser bom o suficiente para mais pessoas.