O dilema da inovação

Do livro O Dilema da Inovação de Clayton Christensen.

· Tenha dois modelos de incubação de inovação em uma empresa estabelecida.

· Observe como os clientes estão realmente usando o produto.

· Tenha um planejamento orientado a descoberta, que seja adaptável a diversos fatores de mudança.

· Seja criativo para encontrar os clientes certos que podem se beneficiar diretamente da sua inovação, em vez de um grande mercado, menos segmentado.

· Espere por tentativa e erro, assim uma nova organização pode falhar cedo e sem grandes despesas.

· Não desenvolva produtos e serviços com base no que os clientes dizem que gostariam.

· Não inove em uma qualidade única, como performance acima da oferta. Como seria a inovação em termos de funcionalidade, confiabilidade, conveniência e preço?

· Empresas estabelecidas e empresas novas trazem diferentes tipos de inovações ao mercado.

· Empresas estabelecidas oferecerem inovações que são financeiramente sustentáveis para manter suas posições no mercado e as margens de lucro. No entanto, elas ainda perdem o domínio do mercado por causa do seu foco em manter os lucros, ignorando os novos mercados trazidos pelas tecnologias disruptivas.

· Saber o que os clientes querem através de pesquisas, grupos de foco e entrevistas é bom para melhorias incrementais, mas não é eficaz na criação da próxima grande coisa.

· Uma busca desenfreada por lucro deve ser moderada com as expectativas de longo prazo.

· A dificuldade de prever mercados emergentes faz com que as empresas estabelecidas não consigam justificar esse tipo de investimento. Consequentemente, elas costumam ficar para trás nas tecnologias disruptivas do mercado emergente que vem com elas.

· Às vezes, as empresas são demasiadamente inflexíveis com os seus Recursos / Processos / Valores (RPV), a estrutura necessária para se adaptarem às novas condições.

· Os modelos teóricos para a inovação raramente funcionam no mundo real.

· Inovações disruptivas são geralmente variações sobre as tecnologias existentes que abrem uma nova base de clientes.

· A melhor maneira para uma empresa estabelecida para tirar proveito de uma tecnologia disruptiva é criar ou adquirir uma organização que é pequena, mas utiliza processos flexíveis.


Estou de férias. Enquanto isso, este blog não pára. Ao longo de dez dias, publicarei "131 ideias de ações de dez livros que eu gostaria de ter lido anos atrás". É a minha tradução deste artigo aqui. Seguimos conectados!