A academia nos privou de aprender com a prática

Um curso superior (superior a o que mesmo?) pode custar milhares de reais. Fora o tempo investido. Mil reais por mês, por quatro anos, por baixo, 48 mil reais por um pedaço de papel chamado "diploma". Se você não pagou, tem um monte de gente pagando por você. A conta não deixa de existir.

Com o mesmo dinheiro e tempo, o que você poderia estar fazendo, livremente, para aprender o que quisesse?

Quando digo "fazendo", me refiro a execução real e tácita, produção de verdade. E não apenas estudos restritos ao mundo universitário.

Um futuro designer pode ir pra faculdade. Ou pode passar quatro anos gastando mil reais por mês na sua própria arte, fazendo cursos livres, viajando, se conectando e produzindo valor. Provavelmente, terá mais experiência e repertório do que aquele que gastou tempo e dinheiro com faculdade. Provavelmente, estará mais pronto para se posicionar no mercado, se quiser.

A academia é lenta porque segue um modelo de educação industrial. Tem hierarquia, controle, avaliação,consegue rantir uma reprodução semestre após semestre das mesmas matérias. Por isso, não consegue inovar, se adaptar rapidamente, mudar e aprender. 

As instituições de ensino foram projetadas para ensinar, não para aprender. 

Mas, em quase todas as atividades é possível começar e, principalmente, fazer sem ter que, necessariamente, passar pelo vestibular.

Quer um mestrado sustentabilidade? Plante orgânicos. Quer fazer comunicação? Comunique você o que te importa. Quer ser jornalista? Investigue, escreva, publique. Arquitetura? Construa. Administração? Comece pelo seu negócio. Seus estudos independentes podem ser ainda mais focados no que te interessa.

Difícil? Talvez. Mas a faculdade também é. Não conheço ninguém que não chegou ao último semestre sem se rastejar, louco pra se formar logo.

Informações e conteúdo temos aos montes e cada vez mais. Geralmente, o que nos falta é disciplina e companhia. É o que as universidades vendem. Alguém pra te impôr disciplina, um professor, e pessoas supostamente interessadas como você, companhia.

Se você quer seguir seus estudos para além dos muros da escola, eu sugeriria criar estratégias para manter a disciplina e buscar companhia. Um bom começo é o Doutorado Informal.

A academia nos privou de aprender com a prática e, quase sempre, se descolou completamente da realidade.

É claro que a teoria ajuda. Mas ela é completamente vazia e inútil se não vier com a prática.