Criar algo valioso leva tempo, não há pressa

“Um escultor talha uma pedra até que finalmente uma forma é revelada. Será que o golpe certo do cinzel, que conclui o trabalho, é o único? Todas as milhares de incisões anteriores são falhas? Claro que não! Cada incisão leva à próxima. Criar algo valioso leva tempo; não há pressa. Há tempo suficiente para mudanças de direções erradas, para se perder; para sentir-se incompetente boa parte do tempo. Mas é crucial continuar trabalhando. Os artistas parecem sempre glamurosos e abençoadamente desapegados, mas na verdade trabalham de maneira incansável: são como cães, que permanecem roendo o osso quando a maioria de nós já desistiu e foi pra casa." - Will Gompertz.

Seguimos talhando.