333 Páginas acabou. Mas pode ser que volte.

Desde o começo dessa história eu sabia que não queria ter estoque.

Já trabalhei em editora. Não há nada mais triste do que livros encalhados.

Não queria isso pro meu primeiro, 333 Páginas para tirar seu projeto do papel.

Então, não foi isso que aconteceu. As 500 cópias que imprimi com Braga e Gab já se foram.

Só resta o livro digital, que você pode baixar pagando o quanto achar justo aqui.

Agora estamos vivendo a pergunta: qual é o próximo passo?

Imprimir mais? Esperar juntar uma galera pra mandar rodar uma nova tiragem na gráfica? Buscar uma editora irada? Um agente? Mais um financiamento coletivo? Ou uma pré-venda?

O próximo passo é dado na medida que os novos aprendizados brotam. As soluções só emergem depois de termos bons problemas pra resolver. Antes de ter livro, não tínhamos livros esgotados. O foco era fazer o livro nascer. Agora, é descobrir o que aprendemos com ele.

Ainda não temos uma resposta. Aguardamos os feedbacks de vocês, leitores. Já estamos curtindo alguns pela hashtag #333paginas no Instagram. Ainda precisamos de mais.

Eu quero mesmo é ver livro rabiscado e projeto saindo do papel. Quando isso acontecer, por favor nos avisem. Se o livro funcionar, talvez mais pessoas mereçam ele. E aí a gente age pra resolver essa.