A primeira ideia

A primeira ideia é a mais fraca.

É a mais óbvia, a mais comum, já foi pensada por todo mundo.

A primeira ideia é simplista, está muito perto do problema e muito longe da solução.

Mas a primeira ideia é necessária, indispensável.

É ela que abre espaço para o nascimento da segunda, da terceira, da quarta…

Não se apaixone por sua primeira ideia. Não se apegue a ela.

Deixe ela guardada, por enquanto.

Siga criando, conectando, buscando referências, mergulhando no problema, se abrindo para mais.

Talvez a primeira ideia até seja a melhor das suas ideias. Mas se você ficar nela vai restringir muito cedo o campo de novas possibilidades.

Dê espaço para que a primeira ideia lidere mais e melhores ideias.