Faça o que você ama x Faça o que precisa ser feito

Gabriel se deparou com a seguinte ideia:

"Sinto que hoje em dia há muitas pessoas 'seguindo seus sonhos' e 'fazendo o que gostam' e poucas pessoas fazendo o que precisa ser feito."

E perguntou minha opinião.

Sinceramente, tenho mais perguntas que respostas. Mas vou tentar.

A primeira que me vem é: o que precisa ser feito?

Se alguém souber, por favor me diga.

Se souber quem define o que precisa ser feito, melhor ainda.

O mercado? As pessoas? Todo mundo, menos você?

Essas hipóteses ainda me parecem frágeis.

O mercado não decide nada. "Mercado" é uma dessas entidades que criamos para justificar algo que um grupo específico de pessoas deseja. Ou seja, o mercado somos nós.

Nós, pessoas, definimos o que queremos que seja feito. Mas eu acho muito pouco, como opção de vida, se pautar, apenas, pelo pelo que os outros desejam.

Acredito em um balanço entre o que a gente quer entregar e o que as pessoas querem receber. Entre o que amamos e o que importa pros outros.

Tem muita gente no mundo. Nós, individualmente, somos únicos. Por isso, considero mais fácil seguir nossos sonhos e entregar valor pras pessoas que se identificarem com eles, do que ficar tentando agradar e acertar.

Outra: se algo precisa ser feito, mas está deixando de ser, realmente precisa ser feito?

Se é tão importante assim pra você, faça. Fique à vontade.

Se não é tão importante, por que precisa ser feito?

Enxergo o mundo com muitos problemas pra serem resolvidos. E muita gente com paixões compatíveis com as suas soluções.

Quem vai lavar a louça? Recolher o lixo? Acabar com a fome? Quem vai se sujar com problemas difíceis?

Nós. Nós que, por sermos livres, nos responsabilizamos.

Nós que, por amarmos tanto o que fazemos, entendemos que a louça e o lixo precisam de cuidados pra que a gente continue fazendo o que amamos.

Nós que escolhemos problemas impossíveis e insolúveis, porque eles mexem com a gente e nos dão vida e gás pra continuar tentando.

Nós que seguimos nossos sonhos e, por isso, fazemos o que deve ser feito.