Entrega radical de valor

Público? Receitas? Modelo de negócios? Equipe? Mercado? Planos? Metodologias? Marketing digital? Propósito?

Tudo isso é em vão se não houver entrega de valor.

Não há nada mais importante em um negócio do que entregar valor.

Se ideias não têm valor algum quando não executadas, a execução não tem valor algum se não houver entrega. É preciso entregar.

Valor é aquilo que importa. Que tem significado. Que é mais valioso do que o que custa. Criar valor é difícil e é o que um empreendedor faz.

Ou melhor, deveria fazer. Todas as atividades de quem empreende deveriam estar orientadas a uma única questão: "fazendo isso, estou entregando valor?"

Entregar valor é resolver o problema de alguém. Alguém. Pelo menos uma pessoa. Uma unidade de ser humano, entre os sete bilhões que existem.

O valor da padaria é matar nossa fome através de pão. O valor de uma escola é ensinar. O valor da sua startup revolucionária é conectar algo a alguém com algo ou alguém.

Portanto, se a sua ideia é uma padaria, resolva a fome de alguém com pão. Se é uma escola, faça alguém aprender. Com a sua startup, faça as conexões acontecerem.

Crie e entregue uma unidade mínima de valor, independente do forno da padaria, do currículo da escola e do aplicativo da startup. Se você consegue entregar valor sem essas coisas, imagine quando tiver.

Entregue valor pelo menos uma vez. Com o mínimo de esforço, trabalho, recursos e tempo. Aprenda com isso, melhore. Repita quantas vezes conseguir.

Aí sim, quem sabe, será possível entregar valor para mais uma, três, talvez dez pessoas. Quem sabe, um dia, centenas e milhares.

Aí sim, talvez, será necessário investigar mais quem é seu público, definir um mercado, criar um modelo de negócios ou gastar com marketing digital.

Mas, antes de tudo, é preciso entregar valor. Entregar radicalmente valor. Pra alguém. Pelo menos uma vez.