As perguntas que a escola não faz

Alguma vez te fizeram algum dos questionamentos abaixo, na escola?

  1. O que você está sentindo?
  2. O que você gostaria de aprender?
  3. Por que você está aqui?
  4. Como você prefere aprender?
  5. Que contribuição você gostaria de dar ao mundo?
  6. Como você gostaria que fossem seus dias?
  7. O que você precisa hoje para construir seu futuro?
  8. Como você faria a experiência escolar ser melhor pra você?
  9. Como deveria ser este espaço em que estamos?
  10. O que você aprendeu hoje?

Pra mim, esses questionamentos nunca foram feitos. No lugar deles, vários outros, pressão, avaliação, provas. Por que a escola é o único lugar em que as pessoas fazem perguntas cujas respostas elas já sabem?

Procurei na memória as perguntas que tive que responder enquanto era estudante. Não lembro de nenhuma. Deve ser porque estava decorando boa parte das respostas. O que me fez esquecê-las logo em seguida.

As perguntas dos professores não são questionamentos reais. São apenas testes. Assim, não criam conexões, não desenvolvem diálogos, não despertam a curiosidade verdadeira. Nem criam lembranças.

Enquanto a educação for baseada no controle e punição, não abriremos espaço para o desenvolvimento de seres humanos autônomos, livres e criativos. Criaremos ambientes competitivos, e não colaborativos.

Hoje assisti, finalmente, Quando Sinto Que Já Sei, esse documentário que traz outras possibilidades para a educação. Recomendo.