Faça pequenas negociações com o seu medo

Matheus era funcionário público, ganhava bem, tinha o emprego que a família dava graças a Deus. Mas estava numa fase muito difícil, era infeliz. Se sentia preso, fazendo coisas que não acreditava.

Corta a cena. Ele está viajando sozinho pela Europa, participando de eventos sobre economia colaborativa e outros jeitos de ver o mundo. Matheus pediu demissão. E, pela primeira, não sabe o que vai fazer da vida.

Se pra você a história do Matheus é sobre coragem, pra ele é sobre medo. Assim como eu, Matheus tem muito medo de viver sem saber exatamente qual é o próximo passo. Mas ele está lidando com isso.

Acompanho o Matheus desde o começo dessa história. Ele participa do meu programa de mentoria, o HELP HELP HELP, e tenho aprendido muito com ele. Hoje, Matheus me ensinou uma baita estratégia para dar esses pequenos passos em direção ao escuro e à liberdade. "Faça pequenas negociações com o seu medo."

Ele foi pra uma conferência em Amsterdã sem nenhuma confiança no seu inglês. Chegou na porta e desistiu. Ia voltar pro quarto alugado pelo AirBnB. Mas ele jogou com seu medo.

“Só vou entrar. Se alguém vier conversar comigo, eu vou embora.” Matheus entrou. Não aconteceu nada. E ficou.

“Nossa. Mas e se eu não entender nada?”, pensou. Negociou com o próprio medo e resolveu ir a um painel pra ver qual é, só pra ver. Se fosse ruim, saía dali.

Matheus passou o fim de semana aprendendo, foi a tudo. Só conversou com duas pessoas. Só? A ideia era não falar com ninguém!

No fim, até saiu um texto muito interessante sobre o que ele viu. E o primeiro infográfico de quem nunca tinha feito isso na vida.

Fazer pequenas negociações com seu medo é dar uma chance pras coisas acontecerem. Surpreendentemente, ou não, elas acontecem.

Aprendi que é sempre possível negociar. Dar um pequeno passo do tamanho da nossa coragem. Nem maior, nem menor. Do tamanho exato. A partir daí, o medo se move um pouquinho pra frente. E a gente só tem que seguir ele.