Vim aqui pra me lembrar de quem eu sou

Quando morei em Porto Alegre, era frequentador assíduo de um espaço colaborativo, a Casa Liberdade.

Em uma das paredes, tinha um cartaz: “Vim aqui pra me lembrar de quem eu sou”.

A Casa Liberdade era um espaço que me ajudava a ser um pouco melhor.

Que lugares nos fazem nos lembrar de quem somos? Que situações, pessoas e atividades nos colocam em um estado mais integral?

Esses lugares estão mais perto do seu trabalho ou do seu fim de semana?

Para nos lembrar de quem somos, não precisamos de:

Exibições arbitrárias de poder.

Metas que não são verdadeiramente nossas.

Decisões unilaterais.

Aprovações alheias.

Um cargo, um nome ou uma limitação que nos define.

Atividades que não tem sentido em si.

Para nos lembrar de quem somos, precisamos:

Nos sentir escutados e aceitos.

Perceber que nossa contribuição faz diferença.

Nos permitir ter um sonho grande.

Nos orgulhar de vez em quando.

De aprendizado relevante.

De segurança para viver e evoluir.