Por mais diversão e leveza

“Se você se diverte com alguma coisa, você fará essa coisa várias vezes, e, ao fazê-la várias vezes, você terá um desempenho ainda melhor.” - Felix Scheinberger.

Não sei de onde tiraram que trabalho tem que ser coisa tão séria.

Eu acho que tem é que ser divertido.

Disciplinadamente, deliciosamente, diariamente divertido.

Felix Scheinberger é meu artista favorito da última semana.

Ilustrador que carrega a bandeira dos sketchbooks - esses cadernos sem pauta pra levar a todo lugar e fazer desenhos livres.

Seu traço é solto, descompromissado, confiante, sujo e lindo.

Tenho certeza que seu trabalho é divertidíssimo.

Isso não significa que sejam só gargalhadas e facilidades.

Como todos nós, ele vive muitos momentos desafiadores e complicados.

Mas sua arte é nitidamente divertida porque tem sentimento, prazer, entrega plena. É feito por gente de verdade, interessante, cheia de defeitos e belíssimas qualidades.

É como se continuasse a brincar como criança, mas agora com a responsablidade e os boletos do adulto. Humano, demasiadamente humano.

A gente cresce tentando separar brincadeira de trabalho, diversão de responsabilidade, leveza de seriedade, subjetividade de objetividade, profissionalismo de humanidade.

E aí criamos uma enorme tensão, uma luta sem fim contra nossa natureza íntegra. Como diria o saudoso Oswaldo Oliveira, “separou, fudeu.”

Não é porque temos que ser responsáveis que temos que ser sérios, cisudos, rígidos.

Responsabilidade é nossa auto-imposta capacidade de fazer acontecer. No caso do artista, todo dia. Excelente.

Seriedade deve ser essa coisa cisuda que deixa tudo mais pesado do que realmente é.

Que te pressiona mais do que deveria. Que te impede de fazer mais e mais vezes e, consequentemente, melhor e cada vez melhor.

Seriedade tem pouco valor fora do mundo militar, industrial, ou hierárquico que exigem altíssima previsibilidade e baixíssima humanidade.

Para qualquer outro trabalho que almeja alimentar não somente a pança, mas também a alma, que seja divertido e leve.

Assim teremos mais chances de, veja só, termos melhores desempenhos. E, por consequência, melhores rendimentos.

 Felix Scheinberger

Felix Scheinberger